Nov 042019

Raiva de quem se ama? É normal senti isso?

Quem nunca sentiu raiva de quem se ama? O que você faz com esse sentimento: se pune ou se culpa por isso? É possível compreender de onde vem este sentimento?

É mais normal do que imaginamos este sentimento ambíguo. Primeiro vem a raiva e depois vem a culpa. Não é assim com você?

Comigo foi bem assim. Durante os dois períodos que passei com depressão estes foram sentimentos bastantes comuns. Primeiramente de mim, por ser como sou, por me permitir estar ali naquela cama sem forças para levantar. Depois, senti raiva por todos que me cercavam e queriam o meu bem.

E porque eu não posso sentir raiva daqueles que eu amo? Pai, mãe, irmãos, esposa(o)? Se estou infantilizado, uma tendência para quem passa por alguma doença, esse é um sentimento torturante. Porém se estou adulto, equilibrado, isto é até normal. Um adulto sabe que não consegue ser 100% o tempo todo.

Durante a depressão, vem essa raiva de quem se ama. E essa raiva está ligada as dinâmicas doentias que estabeleci com minha mãe na infância, e então vem o julgamento, e auto-punição. E por fim começo a me destruir.

Um alerta para quem tem depressão é uma facilidade muito grande para desenvolver doenças auto-imunes, câncer e fibromialgia (esta última quando detectada é tratada com anti-depressivos, por esta intimamente ligada a depressão). Porque durante a depressão o corpo baixa a imunidade, abrindo caminhos para outras doenças.

Com a constelação familiar fica claro estas dinâmicas e o principio de uma resolução para o problema. Primeiro detecta. Aceitar. E partir para frases e dinâmicas de resolução.

Quer saber mais? WhatsApp (18) 99665-9246

Sou especialista no atendimento individual com bonecos e dinâmicas em grupo. Atendo de forma ONLINE (via skype) com bonecos digitais e também no formato presencial em Araçatuba e algumas cidades do interior.

Cadastre-se aqui e recebe todas as novidades do Blog em primeira mão!Inscreva-se agora!