Respiração da Clavícula

A técnica de respiração da Clavícula vem da Cinesiologia Aplicada, de David Walter (1998), que a usou para o que chamou de “desorganização neurológica”, que foi um grande aliado nos tratamentos mais difíceis como esquizofrenia e dislexia. Mas foi o desenvolvedor da TFT, Dr. Roger Callahan, quem aperfeiçoou a técnica, que muitas vezes permite que um problema muito resistente responda mais rápido às sequências de TFT.

Este exercício de respiração pode ajudar-nos em qualquer momento.

Durante o exercício, é muito importante a pessoa sintonizar (mentalizar) com a perturbação que a aflige e executar os movimentos e as diferentes respirações.

Dr. Callahan recomenda que as pessoas trabalhando com vícios, sofrendo de ansiedade generalizada ou ataques de pânico, fazer a Respiração da Clavícula pelo menos 3 vezes ao dia, além de corrigir as Reversões Psicológicas 15 a 20 vezes também (ponto na lateral da mão, ponto doído e sob o nariz).

A Respiração da Clavícula também é muito útil no tratamento de Déficit de Atenção, Hiperatividade (TDAH), Transtorno de Déficit de Atenção (TDA), dificuldades de aprendizagem, dislexia, gagueira, Síndrome de Tourette e também esquizofrenia.

No exercício da Respiração da Clavícula do vídeo abaixo somente os nós e a ponta dos dedos devem tocar o corpo. Eles têm uma polaridade negativa. Já a palma da mão, o polegar e o cotovelo são de polaridade positiva. Se outra coisa senão os nós dos dedos tocar o corpo durante esta fase do exercício, ele não funcionará. Quando a polaridade negativa ou neutra toca o corpo ao mesmo tempo com a polaridade positiva, ocorre uma espécie de curto-circuito nos procedimentos impedindo a sua eficácia.

Segue o vídeo abaixo, bom exercício.

Scroll to Top