Uma jornada de reflexão sobre o Suicídio

Entendendo o Suicídio e a vontade de tentar contra a própria vida – uma jornada de reflexão, esperança e amor.

Setembro é mês de falar de algo muito importante com você. Um assunto delicado, mas acredito que juntos podemos trazer mais luz a ele: o suicídio.

Para começar, é essencial reconhecer que o suicídio é um problema global. Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas tiram suas próprias vidas em todo o mundo. No Brasil, entre 2007 e 2016, 106.374 pessoas cometeram suicídio, e outras 470 mil tentaram. Esses números são preocupantes e nos mostram que o suicídio é uma realidade que não podemos ignorar.

O número de suicídios no Brasil cresceu 11,8% em 2022 na comparação com 2021. O levantamento faz parte do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado em julho. No ano de 2022, foram 16.262 registros, uma média de 44 por dia. Já em 2021, foram 14.475 suicídios. Em termos proporcionais, o Brasil teve 8 suicídios por 100 mil habitantes em 2022, contra 7,2 em 2021. (Fonte Uol.com.br)

O suicídio não escolhe idade, gênero, classe social ou raça. Pode afetar qualquer um de nós, inclusive já me afetou. Como alguém que já enfrentou momentos sombrios de depressão e pensamentos suicidas, e até uma tentativa frustrada quando era mais novo, sei o quão solitária essa jornada pode ser. Mas também sei que há esperança.

Os sinais do suicídio

Existem sinais que podem indicar quando alguém está em perigo, como mudanças de humor, isolamento, abuso de substâncias ou expressões de desejo de morrer. Se você notar esses sinais em alguém próximo, não subestime a importância de ouvir e apoiar. Incentive a busca por ajuda profissional. Às vezes, oferecer um ombro amigo pode fazer toda a diferença.

Mas o que pode ser ainda mais complexo é quando a pessoa que deseja tirar a própria vida não demonstra sinais óbvios. É como se a intenção de morrer estivesse oculta, até mesmo para ela mesma. Nesses casos, Bert Hellinger, criador das Constelações Familiares, nos ensina que existem dinâmicas familiares ocultas em jogo.

Muito mais complexo do que parece

Nossa família é um sistema complexo, cheio de leis invisíveis, como a lei do pertencimento, da ordem e do equilíbrio. Quando essas leis são quebradas, problemas podem surgir. Por exemplo, alguém pode se identificar com um membro excluído da família (um aborto, um natimorto, alguém que tenha feito algo discordante do clã, alguém doente, e até mesmo um suicida) e mesmo que inconscientemente, começar a repetir seu destino, incluindo o desejo de morrer.

A Constelação Familiar nos ajuda a identificar esses padrões e a restaurar a harmonia dentro do sistema familiar. É uma jornada de amor e aceitação.

Como ajudar

Muitas vezes não é necessário ter grandes atitudes, mas se colocar disponível e ao lado de quem precisa de ajuda já é um grande passo.

Portanto, quando alguém próximo a você está passando por dificuldades, pensando em tirar a própria vida, lembre-se de olhar para além das aparências. Pergunte-se: “Quem está excluído em nosso sistema familiar? Para qual ‘morto’ essa pessoa está olhando?” Às vezes, o desejo de pertencer, a lealdade à família ou até mesmo o amor cego podem levar alguém a pensar na morte como uma solução.

Conversar sobre o suicídio pode ser difícil, mas é um passo crucial para a prevenção. Lembrar o outro que ele não está sozinho nesta jornada é importantíssimo. Compreender esses padrões e dinâmicas ocultas é uma parte importante do processo.

woman under the water

 

Photo by Life Of Pix on Pexels.com

Pra finalizar

Eu compartilhei essa história pessoal porque acredito que falar sobre o suicídio é o primeiro passo para a cura. Se você ou alguém que você conhece está passando por um momento difícil, não hesite em buscar ajuda. A vida é preciosa, e há esperança mesmo nos momentos mais sombrios.

Com amor e esperança, Tiko Santos

Se você quiser conversar mais sobre esse assunto ou compartilhar sua própria experiência, estou aqui para ouvir e apoiar. Juntos, podemos fazer a diferença. 💛

Se esta postagem ressoou em você de alguma forma ou se você precisa de alguém para conversar, não hesite em me enviar uma mensagem. Estou aqui para apoiar e ouvir. Juntos, podemos encontrar esperança e soluções.

E lembre-se, a vida é preciosa, e cada um de nós desempenha um papel importante no sistema familiar. Vamos cuidar uns dos outros e trazer mais luz a esses temas delicados.

Envie-me uma mensagem agora mesmo e vamos começar uma conversa. Você não está sozinho nesta jornada.

Siga-me nas minhas redes sociais: InstagramFacebook YouTube.

Scroll to Top